Arquivo mensal: março 2012

Uns pensamentos (não tão conexos) sobre a morte

Morrer não é tão complicado quanto parece. Essa frase, por mais esquisita que possa ser, é correta em múltiplas interpretações. Morrer é fácil, da probabilidade ao momento. Basta pensar que as chances de você morrer a caminho de uma lotérica provavelmente são maiores do que os de ganhar na Mega-Sena. A consciência de estar vivo é o que torna a morte um problema. Vamos pensar culturalmente:

Um elo entre a maior parte das religiões (e a maioria das manifestações culturais) é a morte. Há as que explicam, há as que temem, há as que incentivam, mas sempre existe a presença desse fantasma, com o perdão do trocadilho. De um ponto de vista bioquímico literal a morte nem sequer existe, e, mesmo permeado por aquele cientifismo tragicômico, por que Augusto dos Anjos não deixava a morte em paz?

A morte, para mim, é um dos assuntos que melhor ilustra a inclinação projetiva do ser humano. Seja qual for o motivo, ao você achar graça em um cachorro que “fala”, ter fetiches antropomórficos ou mesmo enxergar rostos em todos os lugares, o ser humano se projeta de uma maneira meio bizarra em lugares que essa projeção não é possível. Não é a toa aquela história de “Nosso Lar”, não é a toa aquele deus barbudo, não é a toa a sucessão cíclica budista, céus, infernos… não conseguimos nos desvencilhar da nossa vida nem mesmo na morte.

Quando eu era criança, tinha uma visão peculiarmente inocente sobre o que era o “céu”. Para mim, além do “fato” de que os Mamonas Assassinas eram anjos (eles eram “anjos” do humor, que vieram passar uma mensagem de tolerância policultural. Eu já era um poço de contradição ainda imberbe), nada me dava mais prazer celestial do que imaginar que o céu seria um lugar cheio de botões onde você apertaria desejando algo e ela se materializaria em sua frente. Aos nove anos fazia bastante sentido querer uma piscina de Kinder Ovo.

O tempo passou, vieram também traumas, envolvendo a “existência” de espíritos, que roubaram minhas noites (talvez mascarando uma carência afetiva, mas isso é assunto para outro texto) e em um belo dia eu decidi duvidar de tudo que tinha sido dito. E acredite-me: isso me tornou uma pessoa melhor. Não estou sugerindo que o mesmo deva acontecer com você, aliás, é exatamente o contrário. Conheço pessoas que se dão incrivelmente bem com religiões ou a falta delas e os motivos sempre divergem. E isso é algo muito interessante.

Minha guerrilha ateia ficou em hold-on, mas a incapacidade do ser humano de lidar com coisas intangíveis não. O que acontecia antes de você nascer? Pronto. É exatamente a esse estado de não-existência que eu imagino retornar quando morrer. E não há nada de ruim nisso. Porque, ao contrário de muitas religiões e inclusive o budismo, você não é aterrorizado ou pressionado com um julgamento, com karma, com isso com aquilo. Eu não vivo minha vida como se não houvesse amanhã, céus, eu procrastino, eu durmo, eu rio, mas eu não me sinto culpado por aproveitar todas essas partes dela.

O homem se coloca em uma posição tão elevada, não é a toa que a representação maior humana (deus) está no ponto mais alto. Somos a imagem e semelhança da criatura mais foda do universo, quer algo a mais? É por isso que o fim dói tanto aos nossos olhos. O estranho é que justamente por essa mitologia post-mortem de muitas religiões, as pessoas que acreditam em uma pós-vida agarram-se como se não houvesse amanhã à vida (embora duvide que muitas delas realmente a aproveitem). Pode parecer meio triste, mas se você nascer e morrer em meio a uma floresta e nunca conhecer ninguém, você não vai ter existido. É a resposta à pergunta “se uma árvore cai em uma floresta e ninguém escuta [mas também nunca obtém conhecimento dela], ela realmente esteve de pé?”.

Pode contrariar o “bom senso”, mas uma resposta “sim” pode afirmar a existência de todos os fenômenos improváveis (no sentido estrito). Opa. Isso soa familiar.

Outra coisa curiosa é que você não existe para você mesmo conscientemente até uns sete anos. Tudo o que você pode ter são memórias esparças, já corroídas e fantasiadas e outras coisas que você “descobriu” que fez. No entanto, embora inconscientemente, traumas que aconteceram até essa época podem ter consequências permanentes em você.

O fato é que se você olhar com atenção para os ecos de pós-vida da sociedade, elas invariavelmente esbarram em uma humanidade suspeita. Aquela assinatura característica das invenções humanas dá um certo desânimo, eu confesso, mas há conforto por ali. Não é mais simples reconhecer que a vida, como se “conceituou”, como sobrepuseram quilos e quilos de imaginário, talvez não exista efetivamente. Reconhecer-se como filho do carbono e do amoníaco é muito deprimente. Até você descobrir que pode fazer uma piscina de Kinder Ovo.

Aceite que você nunca terá o prazer de provar desse tutano

Anúncios

Enfim, um feedback

Há alguns dias tive a modesta e brilhantemente incrível ideia de pedir aos meus lindos amigos que enviassem sugestões de assuntos aleatórios por meio de um formulário. Bem. Confesso que, a princípio, a ideia não tinha aplicação prática, e nem teria, mas recebi tantas coisas… hmmm… curiosas… e… indescritíveis que ignorá-las seria um desperdício.

Então, vamos lá.

MÚSICA

1. beatles é bom ou nao afinal
Por enquanto, sim. Escutei Sgt. Pepper’s, Yellow Submarine e Help. Confesso que achei os dois primeiros assustadoramente incríveis e o último é muito bom. Então… é bom sim. Quando eu escutar o Abbey Road atualizo essa resposta.

2. Blues ou Jazz?
Blues.

3.  Oh if i catch you
Uma ótima tradução.

4. Indução de padrões compornamentais através da música
Há diversos estudos que sobre esse ponto, como por exemplo algumas plantas que murcharam ouvindo rock. Portanto, reduza a exposição da sua alma a esse terrível mal. Por fim, há aquela polêmica dos sons bineurais (iDoser, ou outro nome para sua banda de sky eletrohouse melódico da Nova Zelândia) e sua suposta capacidade de alterar a frequência do cérebro. Minha resposta final: quem sabe?

O que eu mais gosto na pergunta é o “indução de padrões comportamentais”

5. Aprender a girar baquetas nos dedos
Primeiro passo para virar um baterista. Antes mesmo de ter uma bateria é preciso dominar esse malabarismo. Só não faça igual ao Will Ferrell Chad Smith, por favor.

6. Guitarra ao contrário
Algo maravilhosamente belo e que me lembra de Braid.

7. Tocar Piano (acho foda)
Comprei um teclado usado, aprendi uns acordes e desisti. É preciso ter empenho ou uma tia velha, que te obrigue a praticar para amenizar a tristeza da menopausa dela. Únicos dois caminhos para conseguir ser bem sucedido no aprendizado. Vocês sabem que eu não possuo nenhum.

8. Johnny Cash X Arctic Monkeys
Hmmm… Esse cristão me enviou apenas duelos. (O último merece um destaque especial: “ônibus x pássaros”). Como não tenho exatamente parâmetros para julgar, vou pegar as duas primeiras músicas que achar de cada um dos cantores. Peguei “Hurt” do Cash e “Leave Before the Lights Come On”. Os dois artistas não parecem exatamente comparáveis, mas ambos são muito legais. Preferencialmente, escutaria Johnny Cash. A outra banda é meio animada demais. (Se você, que mandou isso, ou qualquer pessoa, tiver sugestões de músicas melhores dessas bandas, para uma nova resposta, envie uma sugestão para o Banco de Dados).

9. Música x Sexo
Sexo com música.

10. Voce aprenderia a tocar xilofone por alguma razão?
Eu aprenderia qualquer instrumento musical, se tivesse tempo e recursos para isso, por uma única razão:

Desenvolveocérebrodáprazerepodeimpressionarasgataaindamaisumxilofone


A ÚNICA coisa que pode fazer uma mulher se apaixonar instantaneamente por você

11. Tenori-on faz uma música. inteira
Na teoria das teorias, qualquer instrumento faz uma música inteira. Mas esse sintetizador(?), só usei o Google Imagens, provavelmente consegue fazer isso de modo muitíssimo mais interessante.

OPINIÃO

1. oq voce pensa sobre cotas de negros
A cota racial é problemática porque acaba segregando ainda mais e não incluindo. A cota socioeconômica seria uma solução muito mais sensata. Até porque, como você vai “provar em uma entrevista que possuí características fenotípicas pertencentes ao grupo afrodescendente”? Isso é extremamente subjetivo e, no mínimo, esquisito.

2. O novo codigo florestal brasiliero. Avanco ou Retrocesso?
Avanço… em direção à mata ciliar.

3. Corrupção nos altos cargos da sociedade e descaso com os menos favorecidos
Entendam: a corrupção está em todos os níveis da sociedade. Desde os altos cargos até esses “menos favorecidos” que foram citados. Sim, eu me refiro àquela vez que você estacionou, na vaga de deficientes, “só para ir ali rapidinho”. O problema é que temos um “jeitinho brasileiro” de tolerar quando a pimenta não é jogada em nossos olhos. E estranhamente uma memória curta demais para se lembrar de quando ela foi efetivamente jogada em nós.

4. Medo do papai noel, medo de escuro, medo da morte
O único realmente justificável é o primeiro. Um velho que se veste em trajes esquisitos, ostenta uma barba de gosto duvidoso, segura crianças no colo e as enche de brinquedinhos. No mínimo, é um medo totalmente justificável. A descrição da Wikipédia já mostra o problema com o “homem rechonchudo, alegre e de barba branca”. A menos que você esteja no escuro com um homem fantasiado de Papai Noel que está portando um canivete. Aí a coisa complica.

5. O que você acha sobre a cultura romana de ser assistido pelos empregados durante o ato sexual?
Voyeurismo por parte dos empregados e exibicionismo por parte dos casais. Acho tão emocionante esses finais felizes para gente que tem parafilias.

6. Babosa: Funciona, ou não?
Só o Irmão Luciano pode nos dizer.

7. o que você pensa sobre pessoas que usam a religião para se nortear na vida?
Acho que elas estão preenchendo lacunas com algo insustentável, ou, ao menos insustentável para mim. O problema é que eles não se preocupam, de modo geral, em preencher as apenas suas lacunas, eles costumam querer preencher a dos outros. Tal qual acontece com a vida sexual das pessoas, sem consentimento é estupro. No caso. Bem. Melhor não continuar, acho.

8. DIREITA X ESQUERDA
A direita tem cheiro de conformismo, a esquerda tem cheiro de utopia, fingem ser opostas, mas as duas são falácias. É simples, o tempo do monopartidarismo acabou. Porque percebeu-se que é mais fácil tornar todos os partidos iguais, do que impôr um modo de governo. Assim, o João da microempresa acha que está mudando o mundo votando no Serra e o José do setor de segurança no trabalho acha que está mudando o mundo votando no Lula. Quando a única diferença entre os dois é, obviamente, o vampirismo.

9. Religião
Mas vocês gostam da minha opinião sobre isso, né?
Eu já me incomodei muito mais do que me preocupo hoje. Não é algo benéfico. Isso, para mim, claro está, porque a religião insiste em sair do espectro do privado. Porém, a única coisa que me causa vontade de lutar contra é quando eu vejo situações que envolvem a catequisação ou abuso (físico ou psicológico) de crianças que não estão em idade para serem submetidas a conjuntos de ideias muito além da capacidade de compreensão delas. Sério. É bizarro criar um filho de nove anos como “ateu”, como “satanista LaVey”, como “revolucionário marxista”. Se for para falar de religião com seu filho, procure ser o mais amplo possível, mostrar que ele tem uma escolha. A religião é um hábito pessoal e privado. Reter algo à intimidade e se sentir bem por isso é totalmente diferente de sair desfilando uma cruz de madeira pela cidade e organizar carreatas que poluem sonoramente com músicas de gosto duvidoso. Não dá para apenas pincelar um assunto tão complexo. Melhor se abster de falar do que ser superficial. Isso era para ser ~~ humorístico~- ~~ .

10. O que voce pensa sobre rapazes que são tristes?
Eles podem usar suas frustrações como força motriz. Melhor ainda se eles forem virgens, porque, segundo algumas teorias, a nossa maior força é a sexual. Logo, privados de um alívio para essa linda máquina de propulsão atômica que é a ereção (céus, esqueça que você me conhece enquanto lê isso), eles acabam realizando feitos incríveis. Tenho um amigo que me respondeu, à pergunta “O que é necessário para aprender matemática como você?”, “Muita frustração”. Seja frustrado e triste. Você vai longe.


Próximo Nobel de Economia. Um rapaz que é triste.

11. Qual o gosto da vagina?
Leiam, leiam com atenção o que diabos eu estou sendo obrigado a responder. Não sou, na verdade, obrigado a responder porque a internet já fez isso por mim.

EXERCÍCIO MENTAL

1. se voce se lembra da primeira vez que voce se imaginou voando e por que voce acha que isso aconteceu
Provavelmente foi em uma brincadeira que transpassava a realidade dos videogames de plataforma para o mundo real. Supondo que você esteja em um quarto/escritório, olhe para a porta mais próxima. Note a “moldura” da porta. Não tenho certeza se o termo “umbral” se aplica, mas já que o Chico Science Xavier usou de licença-poética (e um vale-ilogismo, brincadeira kardecistas xaverianos), eu também posso usar. Bem. Imaginava-me saltando de porta em porta, como se tudo fosse um gigantesco jogo de plataforma. Até que eu descobri que poderia voar. É. Eu usava cheat em minha própria imaginação.

2. Qual a ultima coisa em que voce pensou ontem antes de cair no sono? E a primeira que lhe veio a cabeca hj quando acordou?
Lembro de ter “acordado” quando quase atingia o estado de inconsciência, nada além disso. Mas provavelmente era relacionado a musaranhos que obtinham licença prêmio para visitar os parentes retidos na alfândega de Illinois. A primeira coisa que pensei hoje? Essa eu tenho certeza. Cantei Bugle Reveille mentalmente (é o meu despertador, para que eu vá me acostumando para quando for servir meu país).

3. Qual a primeira coisa que vem na sua cabeça ao pensar em amigos?
Proporcionam experiências únicas e necessárias.

4. Caixa de ferramentas
Acho maneiro. A compra desse produto coincide com quando você percebe que largou a vida de solteiro definitivamente e virou um “pai de família”. Em breve seu filho vai começar a ir mal na escola e você vai parar de fazer sexo com a frequência de antes. A aliança vai começar a ficar apertada e a maioria das suas calças também. Há um período de crise financeira, um tédio de aposentadoria. Você fica cada vez mais velho e morre. O mundo nem sentiu sua falta.


Quem diria que uma caixa de ferramentas diria tanto, não é?

5. Primeira coisa que vem na sua cabeça ao pensar em um mendigo fantasiado de coelho
Todo mundo pode gostar de Donnie Darko.

6. Pense rapidamente em três coisas que não são o Jackie Chan
Cientificamente comprovado que é impossível fazer isso.


Você vai sonhar comigo.

7. Qual o seu primeiro pensamento após o orgasmo?
Não sei se chega a ser um pensamento articulado, talvez sejam grunhidos mentais que denotem a bestialidade que insistimos em mascarar. Ou talvez seja só “ohh”.
Eu me pergunto se você que escreveu isso pensa sempre a mesma coisa após o orgasmo.

8. PSICOLOGIA X NEURÔNIOS
Psiconeurologiapsiquiátrica. Okay, vou desenvolver porque essa vale a pena.
A psicologia difere da psiquiatria que difere da neurologia. Digamos que há intervalos de compartilhamento entre essas, mas a abordagem da psicologia é mais transcendental (no sentido de “não apenas físico”) e a abordagem da neurologia e da psiquiatria é muito mais biológica. As três me chamam muito a atenção.

9. Monogamia porque…?
É mais simples, garante mais estabilidade. De modo geral, quando você está em um relacionamento, não há uma necessidade ferrenha e imprenscindível em ter outras relações, amorosas ou sexuais. Minha experiência com a monogamia pode ter sido uma de várias possibilidades, não sei como é o casal da casa ao lado, mas a minha é bem satisfatória.

10. Qual a primeira coisa que vem na sua mente quando voce acorda com bafo, e lembra que estava ensinando, na prática, sua irmã a fazer sexo oral?
Pergunta bizarra por pelo menos uns quatro motivos. Primeiro, se a pessoa tivesse feito a pesquisa que indiquei sobre um certo gosto em particular, acredito que, bem, a pergunta nem existiria. Segundo, como assim? Como assim eu “lembro” que estava “ensinando”, onde diabos você quer chegar com isso? Eu estava em um estado consciente? Como isso é possível? Sério. A pergunta queria me deixar confuso? A pergunta queria ficar me fazendo perguntar? Céus. O terceiro e o quarto motivo são… sério, eu nem sei mais o que dizer.

11. Um prato de trigo para três tigres tristes.
A tristeza dos tigres se resolve com fluoxetina. Quem sabe até sirva para inibir a fome deles, reduzindo os gastos com trigo.

CIÊNCIA

1. a função da astrologia na ciencia
Gabriel, não dificulta.

2. O efeito doppler para leigos
|           |☻     |     |    |   |  | ||<- || |  |   |   |   |     |       |

3. Inflação Cósmica
A que resulta do Big Bang? Prefiro o Big Crunch.

4. Melancia quadrada
Culpa da Monsanto.

5. Big Bang
Hmmm, duplo sentido. Em ambos: maneiro.

6. Por favor, fale-nos sobre o espiritismo sob a ótica da ciência
Fica mais engraçado. Mas é curioso como é uma racionalização diferente das outras religiões. É uma coisa mais “humana”. Honestamente não tenho muito conhecimento para falar.

7. MÉTODOS X COMPROVAÇÃO
Métodos que comprovem. Onde você quer chegar com essa pergunta?

8. O impensável e o inexplicável
Já foi pensado e explicado pelo dadaísmo.

9. ciencia ou sexo?
A pergunta é tão curiosa, mas tão curiosa, que olha. Fico até com medo de começar a responder. Primeiro: a oposição entre essas duas coisas não é totalmente equivocada, vide algumas dicas deixadas nas respostas anteriores. Complicadíssimo escolher algo. Pessoalmente, escolho o sexo, mas ele traz tantas complicações (porque não é apenas sexo, vem amor e vem isso e aquilo) e se você acha que um cientista é triste, bem, provavelmente está certo, mas ele só é triste porque ama. Seja um átomo ou infinitos deles, formando o corpo de uma mulher, ele ama alguma coisa. Mas vale a pena.

10. Eletricidade
Um dos pilares da sociedade de consumo. E ainda assim, mesmo utilizada à exaustão planetária continua sendo um conceito meio abstrato.

CULTURA E ARTE

1. sua opiniao sobre veganismo
O veganismo é interessante, mas muito restrito. Dificilmente teria alguma inclinação a ele. Já o vegetarianismo me chama a atenção, mas o único cenário em que me vejo “convertido” seria para educar um filho dessa maneira. Acredito que é mais saudável, mas enquanto for só por mim (olha que altruísmo bizarro) eu não tenho tanta força de vontade. Lógico que se o pequeno patife preferir hambúrgueres eu provavelmente verei todo meu esforço minguar.

2. The lost generation
Eu acho que você queria que eu tivesse respondido Jazz.

3. A vida imita a arte muito mais do que a arte imita a vida.
Mentira. Verdade. Talvez.

4. Simbolismo
Gosto de Cruz e Souza e do Augustão dos Anjos. Mas acho uma escola meio avoada. Ao menos é melhor que o arcadismo e que o parnasianismo.

5. Tetos de igrejas
O da Renascer caiu. Eles fingem que é de vidro. E tem alguns tão belos.

6. Game of Thrones. Tudo sobre.
Ainda não sei nada. Mas vou saber, está na lista de coisas para fazer até morrer até.

7. PICASSO X CORES
Picasso transcende cores, vide Guernica.

8. Estereótipo de beleza
Eu concordo com alguns e com outros não. É tudo questão de preferência.

9. o que sente ao olhar a obra : Lovers – Jarek Puczel ??
Eu me sinto maravilhado pela textura, pelo conceito (esse cara é um artista soberbo, gosto muito dessa aqui também). Não posso deixar de sentir um pouco de tristeza, misturado com identificação. Por fim, eu preencho aqueles rostos.

10. Modernismo
O orgasmo literário.

PESSOALIDADES

1. o que voce acha da circunsisação espero q seja essa a palavra
Hahaha. Acho que o procedimento deve ser feito se necessário, do ponto de vista médico, mas apenas por tradição religiosa é triste… acho que é uma eterna luta entre “cuts” e “uncuts” e que nunca vai dar em nada. É como dizer que meu azul é roxo. Você nunca poderá provar o contrário. Mentira. Não circuncidem.


E aí? Qual você prefere?

2. Uma coisa que voce se arrependa de NAO TER FEITO.
As coisas da minha Bucket List que ainda não foram riscadas.

3. Porque ao chegar na sua casa, você está sempre de cueca ou toalha?
Porque você entrou na casa errada, provavelmente. Mentira. É confortável.

4. Andar descalço
Muito melhor.

5. Tomar várias xícaras de café até se sentir hiperativo
Tomei uma xícara hoje às seis da manhã, olha o resultado. (Era tarde da madrugada quando eu escrevia isso. Pelas proporções que isso adquiriu, vim fazendo isso aos poucos).

6. Seu método de banho
Costumo lavar o corpo, depois molho os cabelos, passo o shampoo e passo a esponja no rosto. Depois passo água para tirar a espuma e só abro os olhos após secá-los (caso esteja de lente). Pode envolver adicionais a serem imaginados pelo leitor. Calma. Eu me referia a escovar o dente (de verdade).

7. tamanho do pênis
Alguns metros.

8. EXTROVERÇÃO X NEUROTICISMO
tamanho do pênis, ou seja. Neuroticismo.

9. Beijo
Tolerável até a senilidade, período a partir do qual isso passa a ser desaconselhável.

10. O que faz quando esta com diarreia e sente vontade de soltar um gaz, mas fica com receio de acabar liberando aquele liquido fecal?
Meu deus. Por que você tem desejo que eu responda isso?

11. Morder o próprio cabelo
Desde que não seja tricotilomania está tranquilo.

SAÚDE

1. quais crimes nao aceitos pela sociedade liberal voce cometeria (saude mental)
Tráfico de drogas, extorção. Acho que só.

2.  o perigo da globalizacao epidemica.
Seria ruim se todos assistíssemos à Globo.

3. Suposta cura do cancer
~~** MaCoNhA **~~ – – — – “pRa Q tEr MeUs OlHoS vErDeS sE pOsSo TeLoS vErMeLhOs CoM o VeRdE dA NaTuReZa

 4. Psicopatia
Interessantíssimo.

5. As consequências do estalar de dedos
Se você fizer isso após se jogar do topo do Empire States: nenhuma.

6. Zé Gotinha
Assustador. Ainda pior do que a agulha da vacina. Essa era a razão real pelos traumas.

7. Natação
Esporte digníssimo e muito completo. Faz sua vida se tornar melhor. Pena que cansa. E não dá XP.

8. SUS X MEDICO
No SUS eles são o que? Açougueiros? O tratamento para câncer é totalmente gratuito no SUS (embora, logicamente, você tenha despesas adicionais) e muito bom. Perguntem para os estadunidenses o que eles acham do sistema de saúde pública deles.

9. Deficiência
Pré-requisito da normalidade.

10. espirra com que frequencia?
Muito maior do que a saudável. =( 

11. Radioterapia

She approves this message

HISTÓRIA

1. egito foi ou nao foi legal
Foi interessantíssimo. Principalmente as fotos de gente morta.

2. Quero a verdade sobre Napoleao! Aquele baixinho desgracado…
Napoleão foi um personagem histórico interessante, como todos os outros, menos o Trótski porque esse não está na História, está em meu CORAÇÃO s2s2 Trótski Leonzitow vive. Hmmm, o Napoleão foi um misto de megalomania-sorte-estratégia-azar. Como todos os seres humanos.

3. Atila, o Uno.
Não chega aos pés de Gengis Khan.

4. Ilha de Lesbos
Uma ilha legal.

5. Maçonaria
Junta com os Illuminatis e o Dolly Guaraná, controla as mentes de todos os seres humanos.

6. Construção das piramedes


I don’t know, therefore Jesus

7. Hitler e homossexualismo
Polêmico. A maior frustração dele foi não ter sido aceito na academia de belas artes.

8. DOM PEDRO I X CARLOTA JOAQUINA
Dom Pedro I.

9. Por que o passado?
Por que o futuro?

10. Napoleão ou Che Guevara?
Che Guevara é pop.

11. Segunda Guerra Mundial
Menos interessante que a Guerra Fria e mais interessante que a primeira. Mostrou como os problemas sociais são multipolares e que Hitler esqueceu do Napoleão (que foi lembrado diversas vezes por vocês, parabéns). Por fim, mostrou por que darwinismo social é um dos conceitos mais refutáveis do mundo.

GLOBAL

1. vc prefere urnbano ou mato , especifique os tipos de urbano e de mata, tipo relva, savana, floresta, ou fazendas
Prefiro urbano, pela sensação constante de constante estrangeirismo que ela uma cidade grande proporciona. É curioso se sentir perdido, mas isso não pode ser sempre. Por isso que provavelmente a minha cidade ideal é Curitiba, já que ela não é uma cidade infindável, mas também não é microscópica. Não é tão desconhecida, mas também não é tão nova. Mas eu só vou descobrir isso ano que vem. Eventualmente.

2. Se vc tivesse os poderes de “Jumper” onde tomaria cafe da manha, almoco e jantar?
Café da manhã: Londres, em uma manhã fria, desenhando em algum caderno e derrubando café sobre ele sem querer.
Almoço: casa da minha vó.
Jantar: Itália, vinho e macarrão.
Sou muito cult, vai dizer.
PS: Eu nunca assisti Jumper, então presumi que fosse uma espécie de “teletransporte”. Enfim.

3. O que você acha que se deve fazer para parar com projetos anti-pirataria (ACTA, SOPA, etc.).
O problema não são esses que ganharam espaço e a nossa atenção. O problema são os que estão correndo por debaixo dos panos.

4. Poligamia
Complica coisas, desbalanceia coisas, pode ser uma experiência interessante se muito bem conduzida, mas tende ao erro.

5. O que fazer perdido nos cantos remotos da China onde só restou larvas, filhotes de ratos vivos e cérebro de macaco?


O suco preferido do Bear Grylls é produzido no KG Laboratório e Análises Clínicas.

6. A dualidade de Dubai
Eles fazem ilhas artificiais lá. Em formato de mapa-múndi. E PALMEIRAS. O que você perguntou mesmo?

7. Você considera válido a idéia de um único governo controlando um planeta inteiro?
Não. Nem um único governo não é capaz  de governar nem a si mesmo.

8. MUNDO X GEOGRAFIA
Como assim? O “x” significa oposição e, nesse caso, as coisas não são exatamente opostas… de qualquer forma, mundo.

9. Maldade
Está na categoria correta. Nada é mais global que a maldade.

10. o que fazer dentro do onibus na Bósnia?
O mesmo que se faz em um ônibus da Bielorrússia: andar de patinete ao som de Pussycat Dolls.

11. No futuro todos irão querer morar no Brasil, quase o “Brazilian Dream”
Não duvido, o problema é que o Brasil nada contra a maré por culpa dos próprios brasileiros. Lógico que me refiro à corrupção, burocracia, politicagem, blablabla. Temos potencial para muito mais, mas enfim. A realidade é outra e outra e outra. São vários países aqui nesse nosso. E acredite: nem todos vivem/viverão o “brazilian dream”.

LIVRE

1. pra que serve a tristeza
“Para valorizarmos a alegria”” : Raniely jr. ~~

2. O que você pensa sobre seu amigo lindo e maravilhoso Otávio Wienhage
Lindo e maravilhoso.

3. Tempo
Intangível e opressor, tão palpável e tão abstrato. Fazer poesia sobre o tempo é a coisa mais fácil do mundo, porque ele é pura poesia.

3. Homens usando sapatos de salto alto
Alguma referência à minha altura? Sem graça essa heim…

4. Ou deixar o Tuttyi livre, ou morrer pelo canil
O cara que negou água para o pobre cão deve estar no inferno.

5. ÔNIBUS X PÁSSAROS
Pássaros.


Alfred Hitchcock também concorda comigo

8. Sonhos (aqueles que vc tem quando está inconsciênte)
Passar no vestibular. BRINCADEIRA. São parte de um universo que eu tenho o prazer de explorar toda vez que durmo. Um dia ainda terei um sonho lúcido. Posso passar horas dissertando sobre eles, mas como o intuito desse post em específico não é isso, um dia possivelmente saciarei vossa curiosidade. Principalmente se você conversar comigo sobre o assunto. Sou muito entusiasmado com esse assunto.

Bem. Se você chegou aqui definitivamente merece um parabéns. Se você gostou da ideia, não deixe de alimentar aquele formulário com mais e mais assuntos e, quem sabe, reunirei conteúdo suficiente para uma segunda edição. Para as 2 outras pessoas que liam o blog: voltamos à programação normal.